Desdobra-se no céu 
a rutilante aurora. 
Alegre, exulta o mundo; 
gemendo, o inferno chora. 

Pois eis que o Rei, descido 
à região da morte, 
àqueles que o esperavam 
conduz à nova sorte. 

Por sob a pedra posto, 
por guardas vigiado, 
sepulta a própria morte 
Jesus ressuscitado. 

Da região da morte 
cesse o clamor ingente: 
'Ressuscitou!' exclama 
o Anjo refulgente. 

Jesus, perene Páscoa, 
a todos alegrai-nos. 
Nascidos para a vida, 
da morte libertai-nos. 

Louvor ao que da morte 
ressuscitado vem, 
ao Pai e ao Paráclito 
eternamente. Amém.


0 comentários:

Postar um comentário