Por: Juliana


Imagem de www.lagoinha.com


Confissões de uma noiva: por que decidi casar?


Gente, eu vou me casar!

E hoje quero dividir com vocês um pouco mais da experiência que se é organizar e sonhar com um casamento. Espero também que você possa se identificar com a minha história.

Para alguns eu sou demasiada jovem para estar “amarrando o meu jegue”, para outros eu me acomodei e vou casar, né? E para outros ainda eu posso estar simplesmente tomando o próximo passo de um namoro. Bom, sinto discordar de tais justificativas, mas meus motivos são bem mais que esses.
Com 25 anos de vida me considero bem jovem sim, e com muita disposição e vontade de viver. Esse é então um dos motivos de eu querer casar.

Também sei que meu namoro amadureceu com o tempo, o que nos fez querer dar um passo adiante sim, mas muito mais do que seguir o fluxo, ir com a maré, queríamos mesmo é nos comprometer de vez em viver um com e para o outro na construção dessa nova família que cresce de um desejo enorme de fazer a diferença nesse mundo.

Agora, de maneira nenhuma um dos motivos do meu casamento é algum tipo de acomodação. Muito além de pensar em assentar e relaxar, o casamento é um horizonte repleto de desafios e novas experiências – um casal de amigos muito queridos, uma vez nos disse que eles chegam a ansiar por essa tal rotina que todos dizem vir após o casamento em face a tantas mudanças e desafios que enfrentam!

Por que me casarei então? Pois bem, acredito que um dos frutos de um relacionamento maduro, que sabe o que quer, é a vontade de ser mais, de cumprir tudo aquilo que possa cumprir, viver em plenitude com seus propósitos e desejos. Eu e meu noivo acreditamos que de nenhum outro jeito poderíamos ser melhores um para o outro e de nenhuma outra maneira conseguiríamos realizar aquilo que ansiamos no profundo do nosso ser. A felicidade certamente se encontra na certeza de uma vocação acertada, na decisão de fazer aquilo que virá completar o que te falta.

Na minha realidade de namoro também, o casamento vem com essa promessa de finalmente dividir com o outro o meu dia-a-dia, pois vivemos durante esses cinco anos de namoro a realidade de um relacionamento à distância. Tudo bem que uns poucos cento e poucos quilômetros não nos separam de maneira tão drástica, mas viram verdadeiros oceanos nos momentos difíceis, e felizes também, nos quais vocês talvez quisesse encontrar seu(sua) namorado(a) numa terça à noite
depois do trabalho e na estreia daquele filme... faz uma diferença!!!


Ainda pretendo dividir mais experiências dessa minha jornada com vocês nos próximos meses. Contudo, queria apenas dizer para finalizar que eu acredito no casamento, acredito na instituição que muitos dizem falida enquanto não cessa de unir casais e mais casais a todo tempo.

Eu acredito que o casamento seja a melhor declaração de amor que existe no mundo, pois estabelece entre dois indivíduos o laço indissolúvel e invisível do comprometimento pela felicidade alheia.

Mais do que me fazer bem, o meu futuro marido é aquele que não medirá esforços pra me fazer feliz assim como eu farei o mesmo. E, amigo, ao encontrar esse tipo de cumplicidade em alguém desconfie de um amor verdadeiro e comece a planejar sua subida ao altar, pois com certeza o inicio dessa vida a dois não terá melhor lugar para começar.

Gente, eu vou me casar sob as bênçãos de Deus em breve, e gente, eu to muito feliz por isso!


Aguardem as próximas confissões....

Juliana Benevides
Professora de Inglês / Oficina de Valores

0 comentários:

Postar um comentário