Por: Nathalia Melo
Apresentação de dança

A primeira Noite Cultural da Oficina de Valores reuniu cerca de 200 pessoas, no sábado, 18 de maio, no salão da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Quitandinha. A noite tinha como principal objetivo a evangelização, como todos os eventos organizados pela Oficina. Os participantes mostraram os seus talentos e a plateia aproveitou uma noite cheia de poesia, dança, música e interpretação.

Confira no vídeo um pouco do que foi o evento:

Os interessados em se apresentar podiam escolher entre três categorias: declamação, dança e música. As apresentações deviam levar em conta a proposta religiosa do evento, que era voltado para a família e procurava contemplar ao máximo o tema da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O limite de tempo era de 20 minutos por apresentação.
Cada categoria foi avaliada por um jurado. Os três primeiros colocados de cada categoria foram anunciados no fim da noite e os vencedores receberam um troféu. Vanessa Aguiar foi jurada da dança. Felipe Pimenta, da música. E Nathalia Pereira, da declamação. Todos eles ressaltaram o alto nível das apresentações.

Os jurados: Nathalia, Vanessa e Felipe

Rodrigo Moco, um dos coordenadores da Oficina de Valores, também destacou a qualidade dos participantes, de forma especial dos dançarinos. “A Noite inteira foi agradabilíssima, apresentações de altíssimo nível. As de dança, sobretudo, me emocionaram bastante”, diz. Mas, segundo ele, o ponto alto da noite foi a adoração ao Santíssimo no encerramento. “Nada melhor do que estar na presença do Senhor, momento lindo. Quem viveu, viu!”, acrescenta.

Trinta e cinco jovens preparam o evento, desde o surgimento da ideia. A decoração temática da JMJ, o conteúdo das apresentações, a comida, tudo começou a ser planejado por eles com dois meses de antecedência. A divulgação foi inovadora, já que contou com o uso em massa das redes sociais. Vídeos com músicas compostas pela própria equipe, comerciais e brincadeiras antecipavam para o público que o evento seria criativo.

Entrevista com os organizadores, Marcos Levi e Letícia Ferreira: https://www.youtube.com/watch?v=EIOmU5lD_w8

Criatividade e inovação não faltaram. Os apresentadores da noite, Igor Stumpf e Moco, vestidos de terno, anunciavam as atrações sempre de forma descontraída. Piadas, imitações de fantoches, do Silvio Santos, do Joel Santana, entre outras, contribuíram para que não houvesse separação entre as apresentações artísticas e o momento em que os apresentadores subiam ao palco. Todos os momentos, sem exceção, foram de arte e cultura.

Os apresentadores, Rodrigo Moco (de pé) e Igor Stumpf

Alessandro Garcia declamou o poema Jornadas, de sua autoria. A Banda Projeto Paralelo tocou uma música da autoria de Ramon Mathias, o vocalista. As apresentações de dança foram montadas pelos próprios participantes, contemplando os mais variados estilos, com músicas católicas e seculares – rock, pop, axé e hip hop. E teve até dança feita em cima da hora, por seis meninos, ao som de Backstreet Boys. A criatividade foi marcante durante todo o evento.

Devido ao resultado surpreendente, Moco garante que essa foi só a primeira de muitas edições da Noite Cultural. “Aguarde porque esse é só o começo”, diz.

Nathalia Melo
Estudante de Jornalismo - Oficina de Valores

0 comentários:

Postar um comentário