Por: Rafael
Imagem de: arquivo pessoal
"E não perguntou, nem por onde eu andei...". Assim me reencontrei com nosso Deus. Um reencontro que sempre esteve próximo, mas a que faltava algo para acontecer. Não sabia ainda o que seria, e vim a descobrir no convite aceito para participar do Retiro de Universitários.
Quando já se vem de uma caminhada na Fé, é natural que se crie expectativas e até mesmo barreiras diante de uma nova experiência. Tendo toda a minha criação presente na Igreja, logo aos 12 anos de idade, realizei meu primeiro Encontro e permanecendo na Fé, logo veio também a participação em mais Encontros, sendo o mais marcante deles o JOAM. Havia então  experimentado a Felicidade maior em minha vida, a Felicidade de Deus. Ali, então, surgiu a certeza que só em Deus está a alegria de viver.
Com o passar do tempo, o caminho junto ao Pai foi se estreitando, os olhos para Cristo se fechando e as forças se perdendo. Mesmo longe do céu, minha Fé nunca deixou de existir, mesmo que em chamas fracas, ela não se apagou. E diante da escuridão, que se tornara cada vez maior, um dia, uma luz teve a força necessária para iluminar-me quanto aos caminhos de Deus. A essa luz, chamo Oficina de Valores.
Uma nova chance surge. E ainda que questionado por dúvidas, tinha minha maior certeza, a necessidade de voltar para os braços do Pai. Confesso que,  ao chegar no Retiro, não estava entregue. Já ao sair, pude perceber que nunca estive tão à vontade com Deus. Surpreendi-me a cada momento, ao ver que Cristo sempre nos oferece um oceano, e muitas das vezes, não deixamos a piscina de limitada profundidade em que vivemos. Então, quis decidir entregar-me no Retiro e viver da maneira mais intensa aqueles pouquíssimos dias. Se não aproveitados, passariam como um final de semana qualquer. Mas, não! Não, quando estamos na presença de Deus, não quando estamos cercados por pessoas que buscam o mesmo objetivo, não quando encontramos o sentido da vida. Que Felicidade! Passar por dias de Filho Pródigo e ao reencontrar Deus saber que ele guardou para mim a Felicidade que não me cabia por  merecimento, que Ele não mensura seu amor por cada um de nós.
Através do Retiro de Universitários, renovo minha Fé em Cristo e firmo o compromisso de não mais me afastar do Pai. Com a certeza de nunca caminhar sozinho, faço da Oficina de Valores uma família, onde sempre se encontra uma mão amiga na caminhada para Deus. Um sentido para a vida, que, quando buscamos juntos, torna-se essa busca capaz de ser alcançada por cada um de nós. Sejamos espelhos uns para o outro, assim como Jesus é para todos.
Que não haja mais perdas de tempo, pois temos a certeza que somos muito melhores juntos do Pai. Hoje, já não há procura em qualquer lugar, sabemos onde está o céu.  
Segue iluminando nossos caminhos Pai, não queremos mais nos jogar em qualquer lugar. E ainda que não vejamos, por mais que não queiramos acreditar, o Senhor estará sempre conosco, pois em Ti confiamos.
“Mas olhando em meus olhos somente me amou, e ao me beijar, me acolheu num abraço de Pai....”
Seria um risco citar alguns nomes, mas deixo aqui meus sinceros agradecimentos a todos vocês que participaram diretamente ou indiretamente do Retiro de Universitários, que Deus Abençoe a Todos. A Alegria do Senhor seja nossa Força, fiquem com Deus.

Rafael Souza
Bacharel em Administração/participante do III Retiro para Universitários da Oficina de Valores



0 comentários:

Postar um comentário