Por: Rafael



Foi mais um encontro daqueles em que a resenha predominava junto às risadas e brincadeiras. Não tínhamos planejado nada, sequer o horário da partida. Éramos aquele grupo de amigos, que se conheceram em uma etapa importante de suas vidas, a faculdade. E, já além do tempo de estudo, as amizades continuaram, parecia existir algo que viesse a nos manter ainda mais unidos, e aconteceu, de uma ideia inesperada, mas logo abraçada por todos. Naquela noite de uma previsível segunda-feira, diante de uma mesa redonda, surge a ideia de criarmos um projeto social. Na mesma velocidade do “sim” de cada um, o desejo comum era de atendermos a crianças carentes, talvez pelo fato de sete, dos oito amigos que ali estavam, serem administradores e verem nas crianças a perspectiva de um futuro melhor. O oitavo amigo, empreendedor, já trabalhava com crianças, e essa atitude enriqueceria ainda mais seu carinho por elas.



Estávamos em meados de agosto do ano de 2014, e a primeira data próxima relacionada a infância era o dia 12 de outubro, Dia das Crianças. O pensamento era um só, “precisamos correr!”. Definimos o público-alvo do projeto e, então, mais importante era darmos um nome ao nosso projeto social, que em lampejos de criatividade, foi batizado de AdministraAção. Era dada a largada para os amigos em ação.


No início, tínhamos dúvida sobre quem atender: orfanatos ou comunidades carentes. A melhor maneira de buscarmos a resposta foi visitando ambos os lugares, e ficamos maravilhados nos dois contextos. Porém, naquele momento, e acredito que até hoje, apesar da necessidade maior das crianças que estão em uma instituição de abrigo por receber carinho, atenção, enfim, uma série de coisas que faltam à infância dessas crianças, felizmente quanto a brinquedos existiam bastante nos orfanatos. Já as crianças das comunidades carentes sofriam na sua maior parte na falta do bem material, no caso, os brinquedos para sua idade. Foi então que confirmamos a intenção de resgatarmos sorrisos das crianças das comunidades carentes da cidade de Petrópolis.

Em disparada, lançamos nossa primeira campanha, arrecadamos brinquedos novos e usados, e ajuda financeira para a compra de mais outros. Chegara o dia 12 e a primeira daquelas que, certamente, se tornaria a experiência mais gratificante de nossas vidas. Conseguimos atender mais de 200 crianças.

Daí em diante, não paramos mais. Chegou o Natal, e a AdministraAção estava presente. Depois a Páscoa de 2015, e a distribuição superou 250 ovos de chocolate. Mais um dia das crianças, onde completamos 1 ano de Projeto Social. E depois também nosso segundo Natal.

Neste primeiro ano, vivemos experiências profundas, em que muitas vezes as lágrimas poderiam facilmente ter lugar nos nossos rostos. Mas, diante daquelas crianças, procurávamos sempre manter o sorriso, por maior que fosse a dor de vê-las em situações tão inadequadas. Ouvimos depoimentos como: “Vocês salvaram o Natal desta criança”; ou ainda, “Eu comprava a comida para dentro de casa ou o brinquedo, não tinha dinheiro para as duas coisas”. Acredito que só depois de ter ouvido coisas desse tipo, pude mensurar a grandeza que alcançara o Projeto, e o desejo de não parar mais alimentava nossos corações, a cada nova ação, nossos sonhos se renovavam por meio da alegria estampada naqueles rostos inocentes.

Ganhamos força, visibilidade, mais ajuda, e um novo membro, administrador, do nosso velho círculo de amizade, chegou para somar ainda mais. Até agora, conseguimos atender às comunidades carentes de vários bairros da cidade de Petrópolis, atingindo uma marca que já supera o número de 1.200 crianças carentes atendidas.

Nossa primeira ação neste ano de 2016 será a Páscoa, e estamos ainda mais felizes pois teremos a parceria da Oficina de Valores. Essa iniciativa se deu por meio da amizade de um dos fundadores da Oficina de Valores, Júlio Tavares (que já conhecia e acompanhava o Projeto Social), com o idealizador do projeto, Rafa Souza. A ideia da parceria vem para dar início às atividades do novo setor da Oficina de Valores, o Caritativa, um setor que estará ligado diretamente ao serviço caritativo pastoral.

Vale lembrar que, desde o seu início, o Projeto Social AdministraAção não recebe nenhum tipo de incentivo político ou privado, assim como não visa ganhos financeiros. Nossa maior recompensa está no sorriso de cada criança, sabendo que, atualmente, três coisas permanecem: a fé, esperança e a caridade, mais a maior delas é a caridade. Nossa missão, de fazer o bem através da solidariedade às crianças, é algo que não fortaleceu somente nossa amizade, mas nos fez melhor como seres humanos. Esses são os sentimentos do Grupo AdministraAção.



Rafa Souza
Fundador do AdministrAção
Membro da Oficina de Valores

0 comentários:

Postar um comentário